Capacidade produtiva: estudo em indústria siderúrgica

ESTUDO DE CAPACIDADE
RESUMO

Desafio

  • Determinar a melhor posição, dentre três possibilidades, para uma máquina nova a ser instalada na planta.
 
  • Estudo de capacidade da posição definida das máquinas.
 
  • Entender os novos processos e consequências da instalação da máquina.

Solução

  • Entender todas as atividades envolvidas no processo da nova máquina a fim de determinar quais delas deverão ser cronometradas.

 

  • Realizar cronoanálises das atividades estudadas e declaradas como mais importantes.

 

  • Compilar os dados coletados fazendo análises do processo como um todo e de simulações baseadas nas novas movimentações consequentes a instalação da máquina.

Resultado

  • Esquemas e mapas de processo. 
 
  • Estudos com as máquinas de 180 toneladas, 120 toneladas e 60 toneladas.
 
  • Planilha de cronoanálise.
 
  • Planilha de Análise Fracionadora.

Desafio

A EPR Consultoria foi contatada por uma empresa que estava adquirindo uma nova máquina bobinadora para uma das trefilarias. O objetivo era verificar qual o local mais adequado para colocar a nova máquina dentro da fábrica. Assim, foi proposto fazer uma análise do layout, com embasamento para apresentar a alocação da máquina, sem considerar impactos de produção ou logísticos. 

Todavia, durante o decorrer do projeto, o escopo foi alterado, uma vez que ocorreu uma mudança interna na empresa. Assim, restringiu-se à nova posição da máquina apenas uma de três posições disponíveis. Tendo isso em mente, a EPR Consultoria voltou-se para um estudo de capacidade da posição definida com o intuito de entender os novos processos e demais consequências da instalação da máquina.

Solução

Mockup - Planilha análise de capacidade

O projeto iniciou com o entendimento de todas as atividades que estariam envolvidas no processo da nova máquina, a fim de determinar quais atividades deveriam ser cronometradas. A partir daí, foram elaborados mapeamentos, e, para sua realização, foram feitas entrevistas com colaboradores da área, acompanhamento da rotina e conversa com os líderes de produção e logística.

A seguir, a equipe empenhou-se a realizar cronoanálises das atividades estudadas na etapa anterior. Para isso, a equipe se dividiu em duas duplas, cada qual responsável por uma etapa da produção. 

Após, todos os dados foram compilados e dividiu-se a análise em duas partes: a primeira diz respeito a todo o processo que já ocorria. Já para a segunda parte, foram feitas simulações baseadas nas novas movimentações consequentes à instalação da nova máquina na posição determinada. 

Tal etapa era a de maior importância dentro do projeto, já que a partir dela seriam obtidas as conclusões acerca das consequências da instalação da máquina, objeto central do projeto.

Resultado

0
Estudos de capacidade
0
Planilhas de Análise

O estudo de capacidade realizado visava a compreensão de aspectos voltados à operação da nova máquina, tendo em vista seu impacto na nova posição. Dessa forma, abrangeu uma análise relacionada a estoques, materiais necessários, operações logísticas, entre outros pontos estudados.

Tendo tudo isso em vista, a equipe da EPR pode montar mapas de processos e de layout futuros, assim possibilitando uma melhor compreensão para melhorar a logística interna da empresa. Além disso, com os dados coletados foi possível fazer estudos com as máquinas de 180 toneladas, 120 toneladas e 60 toneladas.

Ao final, o cliente se mantém orientado sobre o número de carretéis consumidos pelas máquinas, o tempo para preenchimento da carreta e o espaço necessário para o estoque.

A sua empresa tem um problema semelhante? A EPR Consultoria pode te ajudar!