SOFT SKILLS: O QUE SÃO E COMO INCENTIVAR AS HABILIDADES DA EQUIPE

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

O que você vai aprender

As soft skills são competências que estão cada vez mais em alta nos ambientes corporativos. As empresas estão percebendo que o conhecimento técnico não é o único critério para identificar um profissional qualificado. Por isso, investem em pessoas que possuam soft skills, ou seja, habilidades comportamentais desenvolvidas na prática pelo ser humano. Com elas, é possível aumentar a produtividade, tornar o ambiente muito mais eficiente e dinâmico, e atingir metas e resultados além do esperado.

Sendo assim, as organizações buscam indivíduos que saibam lidar com desafios, se comunicar assertivamente e trabalhar bem em equipe. Aqui, lembramos que essas competências não podem ser aprendidas em livros ou cursos, e sim a partir das vivências e busca pelo desenvolvimento pessoal. 

Dessa forma, a EPR Consultoria irá te ajudar a entender o que significa o termo soft skills e suas diferenças para as hard skills, assim como trazer exemplos fáceis e práticos dessas competências. “Mas porque elas são importantes no ambiente de trabalho? E como é possível desenvolvê-las em uma empresa?” – continue a leitura do texto e entenda as respostas para essas questões!

O que são soft skills?

O termo soft skills origina-se do inglês – soft remete a algo leve, suave, fácil; e skill significa habilidade ou competência. No português, podemos definir as soft skills como sendo competências sociocomportamentais, que compreendem a forma como lidamos com determinadas situações ou circunstâncias.

As soft skills são aptidões pessoais, diretamente ligadas às características de cada pessoa, e desenvolvê-las, ao contrário do que diz a sua tradução literal, não é uma tarefa fácil, e sim um desenvolvimento diário e constante. 

Nesse sentido, as soft skills vêm sendo cada vez mais fundamentais na interação com o ambiente de trabalho, no desenvolvimento de processos e na forma de se comunicar. Elas podem ser usadas por qualquer pessoa e em qualquer ramo de trabalho, e possuem relação direta com o autoconhecimento. Isso pois é conhecendo a si que saberemos nos guiar nas relações interpessoais.

Portanto, as soft skills influenciam diretamente na maneira como nos relacionamos com os outros e, consequentemente, são responsáveis por tornar o ambiente de trabalho mais leve, organizado e eficiente. 

Com a prática diária, buscando desenvolver cada vez mais essas competências, é possível atingir um grande crescimento pessoal, profissional e até mesmo acadêmico. As soft skills se relacionam com o autoconhecimento e, conhecendo mais sobre nós mesmos, conseguimos obter melhores resultados em todos os âmbitos.

Qual a diferença entre soft skills e hard skills?

Durante muito tempo, as empresas analisavam os profissionais disponíveis no mercado pelas chamadas hard skills. Elas são habilidades identificadas facilmente através de um currículo e da apresentação de diplomas ou certificados, por exemplo. Portanto, as hard skills são conhecimentos técnicos que os indivíduos aprendem ao longo da sua formação.

De maneira simples, podemos diferenciar as hard skills das soft skills relacionando-as com a forma como são desenvolvidas. As hard skills são aprendidas por meio de livros, cursos, treinamentos, graduações, e podem ser comprovadas por meio de certificados ou diplomas. 

Já as soft skills são competências subjetivas, desenvolvidas constantemente por meio das relações interpessoais. Desse modo, em um primeiro momento, não podem ser facilmente comprovadas. Contudo, podem ser sentidas no relacionamento com outras pessoas e na maneira com a qual o indivíduo lida com as situações diárias e adversas.

 Destacamos que ambas são competências pessoais de extrema importância para quem busca se desenvolver e se destacar na carreira. No entanto, as hard skills são competências técnicas e objetivas, saberes específicos e necessários para a realização do trabalho. 

Uma vez adquiridos, são mais fáceis de mensurar e aplicar em determinadas atividades, enquanto que as soft skills são habilidades mais ligadas ao senso de time, à comunicação e adaptabilidade. Por isso, desenvolvem-se pela convivência com outras pessoas, na prática.

Qual a importância de soft skills no ambiente corporativo?

Em janeiro de 2020, o LinkedIn lançou uma pesquisa denominada “Global Talents”, que contou com a participação de 5 mil profissionais de 35 países ao redor do mundo. Destes profissionais, 90% acreditam que as soft skills são importantes para o futuro das empresas. 

Com o constante desenvolvimento das companhias, estão surgindo cada vez mais profissões que requerem competências essencialmente humanas. Portanto, profissionais que possuem soft skills bem desenvolvidas conseguem se destacar e sair na frente.

Algumas empresas já utilizam ferramentas de avaliação de soft skills em seus processos seletivos. Isso pois estão entendendo que somente hard skills, ou seja, habilidades técnicas, não são suficientes para suprir as demandas e desafios do ambiente corporativo. Assim, principalmente empresas que se preocupam com inovação e criatividade estão na busca profissionais que tenham soft skills bem desenvolvidas.

Dessa forma, as corporações estão valorizando cada vez mais as soft skills, seja para analisar se candidatos se enquadram na cultura da empresa, seja para promover funcionários ou ajudá-los no seu desenvolvimento pessoal e profissional. Essa valorização traz inúmeros benefícios para as companhias, visto que possuir colaboradores flexíveis, capazes de lidar com suas emoções e que saibam pensar e trabalhar em equipe faz com que seja possível atingir os resultados desejados da melhor forma.

Exemplos de soft skills

As soft skills que estão mais em alta no mercado de trabalho, ou seja, que são mais buscadas e solicitadas pelas empresas são: Inteligência emocional, Comunicação, Liderança, Pensamento Crítico, Colaboração, Criatividade, entre outras. 

A Inteligência emocional, por exemplo, é uma competência diretamente ligada à entrega de resultados. Quem possui esta soft skill consegue naturalmente entender, controlar e expressar suas emoções, e da mesma forma entender e compreender as emoções das pessoas ao seu redor. Dessa maneira, compreendendo facilmente qual ação deve ser tomada nas diferentes situações em que está colocada.

Outra soft skill extremamente importante e valorizada é a Comunicação. Saber se comunicar de forma clara e assertiva com sua equipe é muito importante para alinhar expectativas, compreender melhor as demandas do trabalho e demonstrar interesse em se desenvolver dentro do ambiente corporativo. 

Ademais, o desenvolvimento constante do Pensamento Crítico também vem sendo cada vez mais fundamental, pois em diversas ocasiões as decisões e ideias devem partir do próprio colaborador. Portanto, o raciocínio lógico e a resolução de problemas devem ser constantemente treinados para que a tomada de decisão possa partir de diferentes cargos e setores. 

Saber gerir e liderar pessoas, através da Liderança, é também uma soft skill que tem muito a agregar nas organizações. Afinal, ter um líder que motiva e orienta para o atingimento dos resultados é uma peça chave para o alcance das metas. 

Atrelado a isso, se torna cada vez mais necessário que os profissionais sejam criativos para pensar em soluções e ideias para os problemas complexos que as companhias têm. E isso pode ser conquistado através de uma boa Criatividade, outra soft skill extremamente requisitada.

Leia também: É POSSÍVEL SER UM LÍDER SEM CONHECIMENTO TÉCNICO?

Como desenvolver soft skills nas empresas?

Existem muitas formas de estimular e desenvolver as soft skills nas empresas, que, se colocadas em prática, podem ser revertidas em grandes resultados de sucesso e crescimento para a empresa e para os profissionais. A seguir apresentamos alguns métodos para praticar e incentivar o desenvolvimento dessas competências:

  • Oferecer treinamentos: Apesar de não ser um conhecimento técnico a ser passado, é possível realizar treinamentos de soft skills. Ao proporcionar  diferentes dinâmicas nas quais os colaboradores são colocados em diversas situações em que devem tomar decisões individuais e em conjunto, ocorre o desenvolvimento de habilidades pessoais e incentivando o trabalho em equipe.

  • Criar uma cultura de feedbacks: Esta é uma forma muito eficiente para incentivar o desenvolvimento dos funcionários na busca por novas competências. Os feedbacks, se transmitidos de uma maneira assertiva, fazem com que o profissional entenda o que é esperado do seu trabalho e quais habilidades ainda precisam ser desenvolvidas e praticadas.

  • Definir uma cultura organizacional: É importante que a empresa tenha em mente quais são seus valores e como eles refletem no trabalho diário, para que todos os colaboradores estejam cientes e alinhados na busca por resultados. Sendo assim, a cultura pode ser definida por meio de discussões com os líderes e demais membros da empresa, com o intuito de entender como eles pensam e enxergam o ambiente no qual estão inseridos. Tendo ela definida, torna-se fácil estabelecer quais soft skills devem ser esperadas dos funcionários. Isso ajuda tanto para contratações de novos profissionais quanto para o estímulo das competências dos próprios colaboradores.

Investir em soft skills é uma ótima maneira para impulsionar o desenvolvimento da sua empresa. Para conferir mais dicas sobre crescimento empresarial, é só clicar aqui!

voltar ao topo

Saiba mais