ANÁLISE DE CUSTOS: COMO FAZER?

A análise de custos é um suporte gerencial e estratégico que analisa como os custos da organização se comportam. Dessa forma, é possível identificar lacunas de melhorias e ineficiências, de maneira a otimizar a metodologia de custeio da empresa.

Por sua complexidade, a análise de custos vem sendo um problema para diversas empresas, sendo elas grandes ou pequenas. Contudo, estruturar um sistema de custeio adequado garante uma gestão financeira eficiente e saudável, possibilitando,entre outros benefícios, tomadas de decisões assertivas e um controle de gastos adequado para a sua empresa.

 

Análise de custos: nomenclaturas importantes

Antes de começarmos a detalhar como realizar uma análise de custos, é importante definir alguns conceitos e nomenclaturas importantes da área.

Primeiramente, definiremos o que são os custos da uma empresa. Dessa forma, podemos defini-lo como os gastos que agregam valor ao produto ou serviço ofertado.

Podemos segmentá-lo, ainda, em custos fixos e custos variáveis.

  • Custos fixos são aqueles custos que não variam conforme a quantidade produzida ou vendida.
    Exemplos: energia elétrica, limpeza, aluguel;
  • Custos variáveis são aqueles custos que variam conforme a quantidade produzida ou vendida.
    Exemplos: matérias-primas, embalagens;

 

Outro conceito importante ao analisar os custos de uma empresa são os custos diretos e os custos indiretos, nos quais são identificadas as finalidade em relação à produção.

  • Custo direto: é determinado diretamente pela produção, por exemplo, a compra de matéria-prima.
  • Custo indireto: é determinado indiretamente pela produção, por exemplo, a quantidade de energia elétrica.


Para simplificar, podemos definir custos diretos como os custos fáceis de serem calculados, já os custos indiretos como os difíceis. É relativamente simples identificar quanto de matéria-prima foi utilizada na fabricação de um produto. Contudo, quantificar a quantidade de energia elétrica gasta para a fabricação de um produto se torna muito complicado, tendo em vista que ela é utilizada em diversos outros setores.

Por fim, é necessário entender e identificar as perdas para um bom entendimento dos custos da sua empresa. Essas perdas podem ser classificadas em 6 indicadores:

 

  • Ineficiência: diferença entre produção realizada e teórica;
  • Ociosidade: tempo ocioso no processo de produção ou serviço;
  • Quebras: danificação em meio ao processo produtivo;
  • Qualidade: produtos ou serviços que geram retrabalho;
  • Refugo: produtos ou serviços que são descartados;
  • Sobras: excesso de matéria-prima.

 

Análise de custos: como funciona?

Agora que você entendeu alguns conceitos importantes para a análise de custos, vamos explicar como funciona e o que fazer para ter um sistema de custeio eficiente. 

Simplificando, a análise de custos estuda todos os gastos envolvidos na fabricação de um produto ou serviço, ou seja, analisa as saídas financeiras relacionadas à produção. Dessa forma, é necessário a compilação de todas as movimentações de gastos da empresa, para então começar uma gestão embasada do custeio da empresa. Portanto, chegamos ao nosso primeiro passo para realizar uma análise de custos:

 

  • SE VOCÊ NÃO PODE MEDIR, NÃO PODE GERENCIAR;
    Primeiramente, para realizar uma análise de custos assertiva na sua empresa é necessário, invariavelmente, definir métricas de análise. A gestão de custos engloba todas as áreas da empresa e não ter indicadores padrões para realizar as análises tornará o trabalho inviável. Desde o setor administrativo ou produtivo, a gestão de custo está envolvida. Então, criar, aplicar e controlar indicadores é imprescindível para uma robusta análise de custos.

  • SAIBA ONDE ESTÃO E O QUE SÃO OS SEUS RECURSOS;
    Não adianta em nada entender o que são custos fixos, variáveis, diretos e indiretos, se não conseguimos identificá-los na nossa empresa. Para tanto, deve-se ter uma visão holística de toda a organização, entendo minuciosamente seus inputs, processos e outputs. Assim, é possível reconhecer todos os custos envolvidos e então encontrar custos que não agregam valor ao produto ou serviço. Indicamos, para isso, realizar um Mapeamento de Fluxo de Valor.

  • DEFINA O MÉTODO DE CUSTEIO CORRETO PARA SUA EMPRESA
    Há diversas maneiras de realizar uma análise de custos, tudo depende das características da estruturação da sua empresa. Com base num sólido banco de dados de indicadores e um conhecimento geral de custos e perdas da empresa que será estabelecida a metodologia de custeio. Contudo, trouxemos as três metodologias mais comuns para a o custeio do produto ou serviços:

 

  • Custeio por absorção: leva em consideração todos os custos envolvidos na produção de um produto ou serviço, sendo eles fixos, variáveis, diretos ou indiretos.
  • Custeio direto ou variável: leva em consideração apenas os custos diretos de produção, distinguindo os custos fixos e os que variam dependendo do período.
  • Custeio baseado nas atividades: leva em consideração separadamente diversas atividades da empresa, identificando os custos envolvidos em cada processo.

 

Análise de custos: quais são os seus benefícios?

Em um contexto mercadológico muito competitivo, a importância da análise de custos não pode ser contestada. Atualmente, não há espaço para sistemas de custeio incongruentes com a realidade da empresa.

Por isso, trouxemos uma lista de benefícios de se estabelecer uma análise de custos eficiente:

  • Classificação mais precisa dos custos
    Ter uma classificação precisa dos custos de cada setor da empresa possibilita, além da identificação de falhas de custeio, uma precisão maior nos dados utilizados na análise de custos.
  • Dados mais precisos
    Com dados mais precisos,os indicadores da empresa se tornam mais eficientes, evidenciando oportunidades a serem intensificadas e ameaças a serem evitadas. Ademais, com uma maior precisão nos indicadores, planos de ação são criados e implementados com muito mais agilidade.
  • Agilidade no diagnóstico financeiro
    Já com uma agilidade no diagnóstico financeiro, problemas são atacados e resolvidos muito mais rapidamente, diminuindo perdas de recursos físicos, humanos e, principalmente, financeiros.
  • Melhor alocação de recursos
    Por fim, os benefícios convergem em uma alocação de recursos muito mais eficiente e embasada, impactando diretamente no funcionamento e rendimento da empresa.

 

Análise de custos: confira as perguntas certas para serem feitas

Sabemos que muitas vezes é dificultoso identificar se a sua empresa está realizando a metodologia de custeio correta. Por serem inúmeras variáveis, muitos negligenciam uma análise de custos completa por medo de demandar muito tempo e energia. Contudo, não imaginam a oportunidade que estão perdendo de alavancar sua empresa competitivamente. Por isso, separamos algumas perguntas que irão te guiar e esclarecer nesse processo.

 

  1. Quais são os principais gargalos que ocasionam as dificuldades financeiras ao final do mês?
    Muitas vezes a causa raiz dos gargalos está oculta, fazendo com que dediquemos energia resolvendo problemas que não impactarão a base do iceberg. Devemos, portanto, identificar quais os principais gargalos do setor financeiro e ,então solucioná-los.
  2. Quais serviços seriam viáveis de serem terceirizados dentro da sua empresa?
    Saber quais processos dentro da sua empresa podem ser terceirizados, reconhecendo seu impacto a curto, médio e longo prazo pode oferecer alternativas mais vantajosas que a atual, sendo uma opção algumas vezes muito interessante.
  3. A produtividade efetiva dos funcionários está de acordo com a teórica?
    Ter uma diferença entre a produtividade efetiva e a teórica entre os funcionários é comum. Contudo, ainda é necessário quantificar essa diferença, a fim de saber se a ociosidade dos funcionários está impactando diretamente no custo do produto ou serviço, e como isso pode ser reduzido.
  4. A jornada de trabalho pode ser reduzida sem afetar a produtividade e a qualidade?
    Fazer mais com menos é o sonho de todas as empresas. Portanto, saber se a jornada de trabalho dos colaboradores está de acordo com a produção é fundamental. Balancear essa jornada pode significar uma redução enorme dos recursos humanos e financeiros da empresa.

 

Quer saber como de fato a EPR Consultoria impacta seus clientes com projetos de Análise de Custos? Acesse nosso CASE e veja nossos resultados!

EPR Consultoria