CARREIRA DE ENGENHEIRO: O QUE ESPERAR?

A carreira de engenheiro destina-se ao profissional que é capaz de usar os seus conhecimentos teóricos e práticos com o intuito de gerar uma nova realidade.

Nesse sentido, há engenheiros de todos os tipos, e a multifuncionalidade do engenheiro faz com que sua carreira possa se desenvolver desde em uma indústria até em uma corretora financeira.

De acordo com Renato Trindade, gerente da Page Personnel, “O engenheiro é um profissional que cabe em outros segmentos de mercado”. E justamente por isso os engenheiros podem buscar vários tipos de carreiras para além da típica, ficando, assim, sem depender das oscilações do mercado.

 

Carreira de engenheiro: quais os tipos?

Existem diversas carreiras de engenheiro, algumas mais tradicionais – como a Engenharia Civil – e outras mais recentes, como é o caso da Engenharia de Software. Embora cada curso trate de uma área específica de conhecimento, há muitas semelhanças entre eles.

Algumas das engenharias mais procuradas são:

 

Engenharia de Produção: 

A engenharia de produção forma profissionais capazes de gerenciar, organizar e garantir a eficiência dos processos produtivos, além de manter os custos da produção baixos. Além disso, consegue mesclar a teoria com a avaliação e gerenciamento de projetos das empresas de diversos setores.

Engenharia Mecânica: 

A engenharia mecânica forma profissionais responsáveis pelo desenvolvimento de projetos, fabricação e manutenção de veículos e aeronaves. Nessa carreira de engenheiro, pode-se atuar na gerência, na operação e manutenção de termoelétricas e hidrelétricas, e no desenvolvimento de fontes alternativas de energia. Além disso, trabalham com a gestão e planejamento dos recursos energéticos.

Engenharia Química: 

A engenharia química forma profissionais capazes de pesquisar, analisar, projetar e operar processos nos quais a matéria sofre alterações de fase, de estado físico, de conteúdo energético ou de composição. 

Além disso, o engenheiro químico elabora novos métodos para a fabricação de produtos químicos, bem como aperfeiçoa as técnicas de extração, transformação e utilização de matérias-primas. Pode ainda projetar a acompanhar a construção de plantas industriais.

Engenharia Civil: 

A engenharia civil forma engenheiros que trabalham com construção civil, fundações, hidráulica, mecânica dos solos, saneamento e transportes. Nestas áreas, os profissionais atuam em estudos de viabilidade técnica e econômica, elaboração de projetos, incluindo dimensionamento e especificações, planejando e acompanhando a execução das obras.

Engenharia Elétrica: 

O profissional desse ramo possui competência para atuar na geração, na transmissão, na distribuição e também na utilização da energia elétrica. Nesse sentido, a carreira de engenheiro elétrico trabalha com sistemas de medição, desenvolvendo produtos e equipamentos eletrônicos e atuando nas áreas de informática, sistemas de comunicação e controle e automação de equipamentos.

 

Carreira de engenheiro: competências

A carreira do engenheiro é um caminho muito amplo de possibilidades, pois, desde o momento que escolhemos o curso de engenharia, já nos deparamos com diversas opções. Engenharia mecânica, elétrica, química ou de produção são apenas alguns exemplos das escolhas, e apesar de serem cursos diferentes, há bases e competências comuns entre eles.

Nesse sentido, o engenheiro, independente de suas escolhas profissionais, tem um raciocínio lógico e analítico muito aguçado – e isso é muito bem vindo em qualquer área. Porém, não significa que ele deva parar de se especializar e buscar conhecimento.

Sendo assim, para a carreira de engenheiro, uma boa preparação técnica continua sendo essencial. Portanto, o profissional da engenharia deve se manter em constante atualização, desenvolvendo tanto as hard skills quanto as soft skills.

 

Carreira de engenheiro: onde atuam?

Na carreira de engenheiro, são desenvolvidas muitas habilidades analíticas. Portanto, as habilidades e o conhecimento de um engenheiro são requeridos em muitos segmentos do mercado de trabalho.

Dentre a ampla gama de áreas de atuação dos engenheiros, vamos falar de algumas:

 

Indústria: 

Nesse ramo, a carreira do engenheiro se desenvolve com base no estudo dos processos da fábrica como um todo. E, para isso, o profissional deve ter um olhar técnico e um bom conhecimento das ferramentas ao seu redor.

Consultoria: 

Essa área atrai cada vez mais engenheiros, e Nanci Bertani, coordenadora de recrutamento do Boston Consulting Group (BCG), explica essa grande presença pela facilidade para trabalhar com números, o bom raciocínio lógico e a habilidade de resolver problemas. Essas, segundo ela, “são características importantes para atuar no ramo”.

Recursos Humanos: 

De acordo com a Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH), 2,5% dos cargos nesse setor já são ocupados por engenheiros, pois esses profissionais unem o conhecimento sobre gestão de pessoas e uma visão mais analítica e lógica do negócio.

Mercado Financeiro: 

Por terem trabalhado com vários tipos de cálculo ao longo da graduação, os engenheiros costumam apresentar mais facilidade no ramo das análises numéricas. Além disso, sem contar que raciocínio lógico e objetividade são características que esse mercado aprecia.

Pesquisa e Desenvolvimento: 

Essa área mais acadêmica também é repleta de profissionais que optaram por se dedicar ao estudo de novas tecnologias e processos, buscando inovar e melhorar os métodos e produtos que atualmente são utilizados.

 

A importância da carreira de engenheiro

Neste exato momento, se pararmos para analisar os objetos dispostos ao nosso redor, é provável que todos eles tenham algo relacionado à engenharia. Tanto o computador ou celular no qual estamos lendo, quanto o papel e a caneta na mesa, têm ao menos um engenheiro envolvido no seu processo de fabricação.

Sendo assim, a carreira de um engenheiro pode se desenvolver relacionada ao meio ambiente, à construção civil, à informática e até a saúde. Nesse sentido, essas são áreas que necessitam de gerenciamento, inovação, controle de processos e um olhar analítico.

Além disso, desde a produção de equipamentos cirúrgicos até o monitoramento remoto de queimadas na Amazônia, há a presença e o impacto da engenharia. Por isso, essa área do conhecimento é imprescindível para os avanços atuais, atraindo cada vez mais jovens nessa carreira.

 

Carreira de engenheiro e o mercado de trabalho

A jornada de um engenheiro começa com sua entrada na graduação. E após anos de estudos, que podem incluir a passagem por uma empresa júnior (como a EPR), estágios, alguma iniciação científica ou um intercâmbio, o profissional se forma.

No entanto, isso não significa que deva parar de se especializar. Nesse sentido, as opções são muitas, vão desde o mestrado e o doutorado até o MBA, sem contar as especializações em assuntos mais específicos.

Além disso, o mercado de trabalho para o engenheiro é muito vasto, por ser um trabalhador versátil, multifacetado e com uma capacidade imensa de adaptação. Como listado anteriormente, existem muitos nichos nos quais se inserem e a partir disso o salário varia bastante.

Ademais, é curioso analisar as estatísticas da carreira de um engenheiro no Brasil. Os seguintes dados foram extraídos da pesquisa de Bruno César Araújo. Essa pesquisa estudou as trajetórias ocupacionais de 9.041 jovens engenheiros do mercado de trabalho formal no Brasil entre 2003 e 2012.

 

Portanto, notamos que a carreira de engenheiro proporciona uma série de oportunidades tanto no mercado de trabalho quanto no desenvolvimento pessoal.

Quer saber mais sobre outros assuntos relacionados à engenharia e ficar por dentro das novidades?


Leia os outros tópicos no nosso blog e nos acompanhe nas redes!

EPR Consultoria