METODOLOGIA OKR: SAIBA COMO USAR A ESTRATÉGIA QUE MUDOU O GOOGLE

Tempo de Leitura: 7 minutos

Compartilhe

O que você vai aprender

Metodologia OKR

A metodologia OKR é uma das mais populares atualmente. Ela foi amplamente disseminada ao ser implementada pelo Google, em 1999, e é considerada uma das estratégias responsáveis pelo crescimento exponencial da empresa. Com o crescimento do mercado e, consequentemente, a maior concorrência em nível mundial, surge a necessidade do uso de diferentes modelos de gestão, como a metodologia OKR.

O que é metodologia OKR?

 

A metodologia OKR (Objectives and Key Results) consiste em um modelo de gestão que tem como objetivo o melhor alinhamento de metas e de resultados de uma empresa. Essa metodologia tem como foco não só a simplificação do processo de criação de metas, mas também a transparência dos objetivos estratégicos. Isso gera funcionários engajados e entusiasmados para cumprirem com esses propósitos.

É importante destacar que a metodologia OKR surgiu como uma necessidade das corporações de se adaptarem com as rápidas mudanças das condições de mercado. Para isso, foram aplicadas formas menos complexas e mais enxutas de planejamento estratégico.

 

Metodologia OKR e KPI: qual a diferença?

 

Outra metodologia que aparece quando falamos de OKR são os KPI (Key Performance Indicators). A metodologia do KPI é uma ferramenta que serve para empresas saberem sobre os resultados de seus processos internos. Dada a semelhança entre essas duas metodologias, elas são geralmente confundidas.

 

A diferença entre as duas é que, enquanto a metodologia OKR está focada nas metas da empresa, os KPI focam na análise do desempenho de processos internos. Ou seja, enquanto os OKR estão relacionados à definição de metas, os KPI estão preocupados no desempenho da empresa para atingi-las, o que é feito por meio de indicadores.

Metodologia OKR

>Leia mais sobre KPI: https://eprconsultoria.com.br/kpi/

Como funciona a metodologia OKR?

 

            A metodologia OKR tem como base o estabelecimento de metas claras e ambiciosas em um curto período, uma vez que elas serão mensuradas e revisadas a cada trimestre. Com o intuito de aplicar esse método de forma simplificada, Jonh Doer, investidor de tecnologia, criou uma fórmula para isso:

 

         Eu vou (objetivos), medido por (Key Results).

 

Os objetivos consistem nas metas da empresa, os quais devem estar alinhados ao planejamento estratégico da corporação. Ademais, devem apresentar uma direção clara do que a empresa almeja conquistar, sendo objetivos concisos, inspiradores e envolventes.

Enquanto isso, os Key Results (KR) são métricas que servem para o monitoramento de quão perto a corporação está de alcançar seus objetivos. Logo, consistem em metas menores que estão ligadas diretamente ao alvo principal. Para cada objetivo definido, deve haver de 2 a 5 KR.

 

Exemplo de OKR:

 

  • Objetivo: Oferecer um melhor suporte ao cliente;
  • KR1: Implementar um app de comunicação com o cliente;
  • KR2: Ter uma linha fixa de atendimento ao cliente.

 

 

Metodologia OKR benefícios

 

A metodologia OKR é utilizada em grandes potências em torno do mundo. Ela não teria tanto sucesso se não tivesse diversos resultados e benefícios para as corporações que implementam essa metodologia. Sendo assim, separamos alguns de seus benefícios principais:

 

  1. Engajamento de funcionários: Os funcionários se sentem mais conectados aos objetivos da empresa, uma vez que conseguem entender como as ações desempenhadas contribuem para o crescimento da organização.
  2. Metas ágeis: pelos ciclos de realização de metas serem mais curtos, além de os objetivos serem de mais fácil entendimento, a resposta a mudanças de mercado torna-se mais rápida e melhor adaptada.
  3. Transparência: é permitida uma maior colaboração entre funcionários, uma vez que os OKRS de todos os times são compartilhados com toda a empresa.
  4. Foco e Disciplina: com um número reduzido de metas, além do conhecimento de toda empresa acerca delas, torna-se mais fácil o foco, o esforço e a iniciativa para atingir os objetivos propostos.
  5. Autonomia e liberdade: os integrantes das equipes ficam livres para acharem formas de chegar aos seus objetivos propostos, desenvolvendo a criatividade, unida ao sentimento de liberdade e de autonomia. Isso promove a união e engajamento da equipe, além de extrair todo potencial produtivo dos funcionários.

 

 

Quais as características dos OKRs?

 

  1. Simplicidade: Uma linguagem de fácil entendimento, além de não serem textos muito longos, para serem fáceis de memorizar. Além disso, devem estar alinhados à cultura da organização.

 

  1. Números: Todos os OKRS devem possuir, obrigatoriamente, números.

 

  1. Ciclos curtos: Em sua maioria, as metas são trimestrais. Esses ciclos permitem atualizações regulares, além do maior alinhamento com as necessidades do mercado.

 

  1. Stretch goals: consiste na criação de metas que tenham como intuito levar o grupo a pensar em conjunto e que sejam desafiadoras.

 

  1. Bottom-up e Top-Down: primeiramente, as metas da empresa devem ser alinhadas entre gestor e colaborador. Ademais, 60% dos objetivos devem ser definidos pelo funcionário que irá trabalhar naquele OKR (bottom-up). Os outros 40% devem estar alinhados ao planejamento estratégico da empresa.

 

Níveis de OKRs

           

A metodologia OKR atende todos os níveis hierárquicos de uma empresa. Sendo assim, com o intuito de definir interdependência e foco dos OKRs, eles foram divididos em três níveis: Organizacional, Departamental e Individual.

 

  1. Organizacional: tem como objetivo servir de base para o planejamento estratégico da corporação, sendo as metas alinhadas à visão e à cultura da instituição. Podem ser anuais, semestrais ou trimestrais.

 

  1. Departamental: são definidas de acordo com as necessidades de cada equipe da empresa, devendo sempre ser alinhadas com a cultura e o propósito da companhia. Podem ser trimestrais, mensais ou quinzenais.

 

  1. Individual: vai definir para cada pessoa, com foco na performance do colaborador. Podem ser trimestrais, mensais ou quinzenais.

 

 Como usar a metodologia OKR?

            Apesar da simplicidade da metodologia OKR, não podemos simplesmente pensar em seus objetivos e resultados-chaves, uma vez que isso não garante que a metodologia funcione com toda sua eficiência. Com isso, separamos alguns passos para que você aplique a metodologia de maneira eficaz e com sucesso:

 

1.   Defina metas:

O primeiro passo consiste na definição de metas, as quais devem estar alinhadas ao objetivo estratégico e à cultura da empresa. Lembre que devem ser de fácil entendimento, além de ter um prazo definido.

 

2.   Priorize os objetivos que são mais relevantes à corporação:

Estabeleça os 3 objetivos mais importantes com foco nos próximos 3 meses. Com a subdivisão do trabalho em tarefas menores, os funcionários estarão mais engajados e motivados para a execução do projeto.

 

3.   Estabeleça prazos:

Por meio de um planejamento estratégico, defina um prazo que esteja de acordo com o trabalho. Ele não deve ser nem muito curto, para não gerar estresse generalizado no grupo,  nem muito longo, para não deixar ninguém ocioso ou trabalhando com baixa produtividade.

 

4.   Faça divisão de tarefas:

É necessário fazer a divisão correta de tarefas de acordo com as habilidades de cada membro, valorizando suas aptidões.

 

5.   Faça o acompanhamento contínuo:

É necessário sempre estar atento aos resultados de sua equipe, fazendo análises semanais do trabalho concluído, sendo possibilitadas correções rápidas e precisas;

 

6.   Compartilhe os OKRS com todos funcionários da empresa:

A transparência é um ponto fundamental para o sucesso de uma organização. Com isso, é necessário que todos os colaboradores estejam informados sobre os rumos da empresa.

 

7.   Avalie o resultado, não o esforço:

Foque sua atenção nas métricas, o que vai ser essencial para entender o funcionamento dos mecanismos da corporação.

 

 

Metodologia OKR exemplos

 

            Vale lembrar que, para definir objetivos, a pergunta a ser feita é “Onde quero chegar?”; enquanto a pergunta dos resultados-chaves é “Como eu vou saber se estou chegando lá?”

Exemplo 1:

 

Objetivo: Contratar 20 funcionários para a área de Resultados Digitais (RD).

 

KR1: Abrir o edital até o fim de semana;

KR2: Selecionar 100 currículos até o final do mês;

KR3: Fazer o processo seletivo até o final do ano;

KR4: Selecionar os mais aptos;

 

Exemplo 2:

 

Objetivo: Lançar uma campanha pro Dia das Crianças

 

KR1: Elaborar um briefing até o final da semana;

KR2: Analisar e aprovar o esboço até o final do mês;

KR3: Lançar a campanha dois meses antes do Dia das Crianças;

 

Exemplo 3

 

Objetivo: Cuidar do bem-estar dos funcionários.

 

OKR1: Garantir uma atividade de saúde mental por semana;

OKR2: Cuidar para que nenhum funcionário esteja sobrecarregado;

OKR3: Realizar palestras sobre inteligência emocional;

 

 

 5 erros comuns ao usar a metodologia OKR

 

A metodologia OKR é simples; entretanto, se mal aplicada e executada, não trará os resultados esperados pela empresa. Sendo assim, separamos os principais erros cometidos pelas empresas para você ficar atento:

 

  1. Confundir os objetivos com os Resultados-chave: O objetivo está relacionado à sua meta final; enquanto isso, os Resultados-chaves são os meios utilizados para chegar nessa meta;
  2. Individualismo: o OKR é algo a ser planejado em grupos, em que times irão chegar a um acordo por meio do alinhamento de seus objetivos com o planejamento estratégico e a visão da empresa;
  3. Tentar realizar todos os Resultados-chave simultaneamente: isso gera uma sobrecarga em toda a equipe, a qual se sentirá pressionada, podendo levar ao estresse, gerando resultados negativos;
  4. Estabelecer metas inalcançáveis:  criar essa tipo de meta gera uma equipe desmotivada, o que não é o objetivo das OKR, que seria promover a motivação e engajamento;
  5. Não ter uma rotina de acompanhamento: um erro comum é quando a empresa não realiza as reuniões regulares para avaliação de desempenho, o que é chamado de check-in. Assim, o trabalho de definição de objetivos e resultados-chave fica pela metade.

 

Quem usa a metodologia OKR?

 

O número de empresas que utilizam essa metodologia é enorme, tais como: Twitter, Linkedin, Dropbox, GoPro, Amazon, Microsoft, Adobe, Microsoft, IBM, Netflix, Nubank e diversas outras espalhadas pelo mundo.

A IBM, uma empresa americana que fabrica hardware e software, faz uso dessa metodologia. Ela está presente em 16 países e conta com cerca de 8 mil funcionários. Sarah Davis, diretora de uma das áreas da IBM comentou sobre como o OKR é utilizado na empresa.

Por eles terem muitos funcionários ao redor do mundo fica difícil fazer reuniões com todos ao mesmo tempo. Sendo assim, a empresa permite que cada um tenha acesso aos OKRs e cumpram seu papel individualmente.

Ademais, é priorizada a transparência com relação aos OKRs, o que possibilita a qualquer funcionário o acesso às metas e o que está ocorrendo na corporação.

 

A empresa Google

 

Em 1999, John Doerr, um dos investidores da empresa, trouxe a metodologia OKR que tinha aprendido na Intel para dentro do Google, mostrando a equipe que poderia ser uma forma de ajudar na organização de objetivos.

Com a implantação desse método, a Google conseguiu traçar um plano de crescimento baseado em objetivos gerais e individuais a curto prazo, o que fez com que a empresa crescesse dez vezes mais, indo de 40 empregados, para cerca de 60 mil atualmente. Ao passo que o Google ia crescendo, a metodologia OKR ia se adequando ao seu crescimento. Esse método tornou “organizar todas as informações do mundo” algo viável.

 

 

 

 

 

Para ajudar na implementação dessa metodologia, faça uso da planilha de Planejamento Estratégico disponibilizada em nosso site. Garanta uma boa manutenção, além de saber mais sobre outras soluções para a sua empresa, e considere os serviços de uma consultoria empresarial como a EPR.

URL List

voltar ao topo

Saiba mais