OTIMIZAÇÃO DOS PROCESSOS E ESTUDO DE DESEMPENHO DA FORÇA PRODUTIVA

PCP & GESTÃO POR PROCESSOS
RESUMO

Desafio

  • Definir a quantidade de funcionários necessária para a realização das atividades no setor de etiquetagem e de embalagem

 

  • Informar o tempo de duração no setor de etiquetagem e de embalagem  e otimizar a linha de produção.
  •  
 

Solução

  • Mapeamento atual da linha de acabamento.

 

  • Estudo de Tempos de dois funcionários do chão de fábrica em três turnos distintos.

Resultado

  • Mapa dos processos de embalagem e etiquetagem 

 

  • Planilha dos tempos

 

  • Análise de eficiência e ociosidade

 

  • Caderno de melhorias

Desafio

A EPR Consultoria foi contratada por uma das maiores produtoras mundiais de painéis de madeira com o objetivo de definir a quantidade de funcionários necessária para a realização das atividades no setor de etiquetagem e de embalagem da sede em Montenegro (RS). 


O objetivo da EPR foi definir a quantidade de funcionários necessária para a realização de cada processo, além de informar a duração dos processos e otimizar a linha de produção. Assim, foi feito um Mapeamento atual da linha de acabamento e um Estudo de Tempos de dois funcionários do chão de fábrica em três turnos distintos.

Solução

Mockup - analise efetividade

Para a construção do mapa, foi necessário o estudo do processo produtivo do setor, assim como a identificação das etapas anteriores e posteriores às atividades analisadas no fluxograma. Assim, foi possível compreender importantes ações executadas pelo PCP na escolha dos lotes de chapas para a linha de acabamento, além de atividades paralelas ao fluxo do mapa. 

 

Após a identificação do processo e das atividades exigidas a cada trabalhador, foi possível classificar e coletar informações de movimentação, de frequência e de tempo demandado em cada atividade feita pelos dois operários dos setores estudados. 

 

A efetividade média dos colaboradores em todos os turnos e em todos os processos foi de 74%. O processo de etiquetagem apresentou uma efetividade média de 83% dos colaboradores e uma variação de 6% entre a produtividade dos turnos. Já o processo de embalagem apresentou uma efetividade média de 64% dos colaboradores e uma variação de 12% entre a produtividade dos turnos.

 

Resultado

0
Mapa dos processos de embalagem e etiquetagem
0%
Caderno de Melhorias

A equipe do projeto apresentou quatro diferentes cenários hipotéticos em que somente um trabalhador pudesse executar tarefas anteriormente feitas por dois empregados. Podendo, portanto, determinar se era possível reduzir a força de trabalho da fábrica. E foi demonstrado que o tempo despendido para realizar as atividades é maior que o tempo de operação da linha. 


Por fim, foi feito um balanceamento da linha para equilibrar a quantidade de tarefas dos dois trabalhadores e, portanto, diminuir a diferença de ociosidade entre eles. Em razão disso, foi possível propor que o colaborador responsável pelo processo da etiquetagem tivesse sua carga de trabalho reduzida em 7%. Ademais, a equipe do projeto propôs 10 melhorias, juntamente com um gráfico de bolhas que compara as melhorias propostas em relação ao impacto e à viabilidade.

A sua empresa tem um problema semelhante? A EPR Consultoria pode te ajudar!