CONHEÇA OS PRINCÍPIOS DA METODOLOGIA 5S

Uma das soluções oferecidas pela EPR no campo de gestão de qualidade envolve a utilização da metodologia 5S, mas o que exatamente é essa estratégia? Ela surgiu no Japão pós-guerra, com o objetivo de garantir eficiência e qualidades nos processos dentro das indústrias do país em um momento em que elas buscavam se reerguer e se reposicionar no mercado. 

Os 5S representam cinco palavras japonesas: Seiri, Seiton, Seiso, Seiketsu e Shitsuke, traduzidos respectivamente como senso de utilização, senso de organização, senso de limpeza, senso normatização e senso de autodisciplina.

Atualmente essa metodologia saiu do meio industrial e é aplicada no ambiente de trabalho de qualquer empresa que busque maior segurança, disciplina, qualidade e consequentemente produtividade para os seus processos produtivos e colaboradores. 

Vamos conhecer melhor esses princípios, começando pelo Seiri, o senso de utilização. Ele trabalha o bom senso, o questionamento da necessidade e do equilíbrio. É o momento de verificar tudo que a companhia possui e descartar o que não é útil, de equipamentos, materiais e documentos.

Ainda nessa tendência entra o Seiton, o senso de organização. Após se livrar dos excessos e desperdícios, é o momento de organizar tudo, criar sistemas e padrões para que os funcionários tenham fácil acesso ao que necessitam. Isso vale tanto para o digital, com aplicativos e pastas distintas e organizadas quanto para o físico com estantes e etiquetas auxiliando no arranjo dos itens. 

Consequentemente o senso de limpeza, o Seiso, também é extremamente importante. Ele implica também que a limpeza do ambiente de trabalho, desde seu espaço pessoal até os ambientes comuns, é responsabilidade de todos os colaboradores e não apenas dos funcionários responsáveis pela faxina. 

O quarto S é o que busca garantir que a utilização, organização e limpeza dos métodos anteriores sejam mantidos na empresa através da normatização, ou Seiketsu. Ele busca tornar a sistematização, valores e padrões estabelecidos algo constante através de normas e rotinas para que as mudanças não apenas sejam seguidas, mas internalizadas pelos colaboradores. 

E para completar o Shitsuke é o senso de disciplina, necessário para estabelecer e manter os demais princípios. Para isso é necessário estimular e capacitar os envolvidos, estimular os valores e fazer com que eles sejam parte da visão e cultura empresarial. 

Claro que existem formas distintas de tentar inserir esses ou outros métodos em um ambiente de trabalho e, o auxílio de uma consultoria pode ser um diferencial nesse processo. Para saber mais sobre como aplicar esses conceitos, entre em contato com a EPR.

EPR Consultoria