ROI: CONHEÇA OS BENEFÍCIOS E LIMITAÇÕES DESTE INDICADOR

Tempo de Leitura: 7 minutos

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

O que você vai aprender

ROI: conheça os benefícios e limitações deste indicador

 

ROI é um indicativo econômico usado principalmente para identificar retornos financeiros sobre os investimentos. Assim, é um indicador importante no planejamento financeiro. Através dele, é possível fazer análises da eficiência de investimentos aplicados e um estudo dos potenciais a se investir.

Neste artigo, você vai conferir o que é o ROI, bem como qual seu objetivo de uso e os benefícios que tornam esse indicador fundamental para a compreensão da viabilidade de negócios e investimentos.

 

O que é ROI?

O termo ROI é uma sigla em inglês que significa Return on Investment, que pode ser traduzido como Retorno sobre o Investimento. Por meio deste, é possível identificar a rentabilidade dos investimentos feitos, sendo possível entender quanto dinheiro a empresa está ganhando (ou perdendo) com cada investimento realizado. 

O ROI é calculado a partir da aplicação de uma fórmula matemática, onde é possível analisar a relação entre o que foi gasto e o que se reverteu em benefícios. Dessa forma, o cálculo do ROI é um grande diferencial para auxiliar na tomada de decisões, que interferem significativamente no andamento e nos retornos financeiros da empresa. 

 

Um dos seus principais objetivos é analisar a viabilidade de quaisquer iniciativas que dependam de investimentos, como por exemplo:

  • Criação de novos projetos;
  • Implementação de novos produtos;
  • Construção de unidades físicas;
  • Compra de maquinário;
  • Entre outras.

 

Para que serve o ROI?

O ROI é um indicador que vem sendo muito utilizado na área de marketing digital. Para a área, o ROI é uma ferramenta que pode ser analisada quase que em tempo real, enquanto as ações de marketing estão acontecendo. Portanto, apresenta-se como peça chave para o entendimento e  acompanhamento dos retornos das ações em desenvolvimento.

Por exemplo, pense no uso do indicador na área do marketing digital. Imagine o caso de existir a opção de investir em diferentes canais virtuais para visualização de produtos e serviços de uma empresa. 

Dentre as opções, foram escolhidas três diferentes plataformas e o valor investido em cada uma delas foi o mesmo. Nesse caso, seria de grande valia avaliar os dados, para assim compreender qual plataforma teve o melhor resultado de retorno dos investimentos feitos. 

Neste exemplo, essa etapa de análise de dados apresenta de forma clara a finalidade do ROI. Através do cálculo matemático, é possível identificar qual plataforma foi a mais efetiva, bem como qual teve um maior retorno de potenciais consumidores dos produtos e serviços apresentados. Todas essas métricas de efetividade de investimento são fundamentais para a definição das estratégias futuras do negócio.

 

Quais são os benefícios de calcular o ROI?

O ROI oferece as respostas necessárias para a tomada de decisão em diversas ações dentro de uma empresa. Isso vale desde de pequenas ações até o desenvolvimento de estratégias que demandam altos investimentos. 

Com os resultados do ROI é possível tomar decisões mais assertivas, com embasamento quantitativo financeiro. Dessa maneira, as possibilidades de ações estratégicas de investimento podem ser divididas em quatro formas, sendo elas:

  1. Continuação;
  2. Correção;
  3. Substituição; 
  4. Interrupção.

 

São grandes os benefícios que o cálculo desse indicador pode proporcionar à empresa, por exemplo:

  • Avaliar o quanto as ações de marketing influenciam no faturamento da empresa;
  • Planejar metas comerciais reais com base em resultados atingíveis;
  • Identificar a rentabilidade dos investimentos, proporcionando um aumento nas vendas e nos lucros.

 

ROI - Return on Investment

 

Limitações do cálculo ROI: saiba mais

Apesar de ser um cálculo muito importante e efetivo, o ROI possui algumas limitações em sua aplicabilidade. Um dos problemas que pode ser encontrado é a definição correta dos conceitos de “lucro” e “investimento”. O lucro, por exemplo, pode ser dividido em lucro bruto, lucro operacional, lucro financeiro, dentre outros.

Portanto, a correta definição desses conceitos-chave, quando adaptados para o contexto do estudo, é de fundamental importância para a correta aplicação do ROI.

Outra limitação que pode vir a ocorrer, seguindo a lógica da adaptação dos dados, é a incompatibilidade quando for feita a análise de investimentos diferentes. Normalmente, tipos de investimentos diferentes possuem métricas e cálculos de lucratividade próprios, o que dificulta que eles sejam colocados um ao lado do outro para serem comparados.

Além disso, o ROI é um indicador mais centrado para análises na rentabilidade de curto prazo, ou seja, ignora investimentos de longo prazo. Isso acontece porque o ROI considera apenas as receitas e custos do período corrente. Ou seja, não inclui em seu cálculo a maneira como esses gastos e investimentos podem afetar a rentabilidade do ativo ao passar do tempo.

 

Qual é a fórmula do cálculo ROI?

A fórmula do ROI é muito simples. Basicamente, se trata de encontrar a diferença entre os ganhos obtidos com uma ação ou projeto e seu investimento inicial, e então, dividir esse resultado pelo investimento inicial. Por fim, para encontrar uma porcentagem que quantifique a eficiência do investimento, basta multiplicar o cálculo descrito por 100.

 

Confira a fórmula matemática do ROI:

ROI = (ganho obtido – valor do investimento inicial) / valor do investimento inicial

 

Essa fórmula pode ser utilizada de modo abrangente, para analisar o negócio como um todo ou de modo mais específico para avaliar um projeto/área individualmente. Quando o cálculo é feito na forma de porcentagem, temos a oportunidade de comparar o ROI de diferentes ações ou estratégias, o que pode ser de grande valia para as tomadas de decisões.

 

Exemplo de cálculo ROI

Imagine que o ganho da sua empresa tenha sido de 200 mil reais e o investimento inicial tenha sido de 50 mil. Ao utilizarmos a fórmula do ROI, chegamos aos seguintes resultados:

 

ROI = (200.000 – 50.000) / 50.000

ROI = 3

 

Nesse exemplo citado, o retorno foi de 3 vezes o valor investido inicialmente. Para obter a porcentagem multiplicamos o número por 100 e chegamos aos 300% de retorno sobre o valor investido. Nesse caso o ROI foi positivo, mas é importante citar que o resultado também pode ser negativo, o que significaria que a empresa perdeu dinheiro com seus investimentos.

 

4 dicas para ter um bom ROI na empresa

Agora que você já conferiu o que é o ROI, o seu objetivo de uso e os benefícios deste indicador, veja a seguir quatro dicas práticas para tornar o ROI mais eficiente nas empresas.

 

1. Fazer um estudo de mercado para diminuir riscos

A partir do momento que a instituição entende que há necessidade de ser feito um investimento, é de extrema importância que seja feito um estudo do mercado. Através desse estudo, busca-se diminuir os riscos do investimento e consequentemente aumentar as chances de que ele tenha retornos positivos para a empresa.

 

2. Ter um gerenciamento interno estruturado

Ter um gerenciamento bem estruturado dos processos internos da empresa auxilia a identificar possíveis falhas e reduzir perdas. Dessa forma, é possível reduzir custos, e, portanto, aumentar ganhos e uma maior chance de ter resultados positivos com os investimentos feitos pela empresa.

 

Veja também: Custos diretos: O que são, importância e exemplos e Custos indiretos: Entenda o que são e qual sua relação com os custos diretos

 

3. Defina prioridades e planeje a periodicidade de análise

Estabelecer metas de retorno para os investimentos é muito importante para que os resultados calculados no ROI sejam interpretados de forma correta. 

Muitos investimentos levam algum tempo para atingir respostas eficazes, por isso, sempre deve-se definir um tempo de periodicidade para analisar o cálculo de ROI. Caso isso não seja feito, decisões precipitadas podem ser tomadas pelo tempo de retorno ter sido insuficiente, devido a apresentar resultados alterados por fatores, como por exemplo, a sazonalidade.

 

4. Ter visão ampla

Como descrito ao longo do texto, o ROI é um indicador que quantifica o retorno de um investimento aplicado. Portanto, a análise do ROI como único indicador pode acabar confundindo o empreendedor. Por isso, a visão ampla do ROI juntamente com outros indicadores é essencial para uma análise eficiente.

 

 

O ROI é um importante indicador para pensar o planejamento estratégico da empresa. Clique aqui para baixar gratuitamente a planilha de planejamento estratégico!

voltar ao topo

Saiba mais