OEE: SIGNIFICADO, BENEFÍCIOS E COMO CALCULAR

Tempo de Leitura: 5 minutos

Compartilhe

O que você vai aprender

O Overall Equipment Effectiveness (OEE) é um método de controle do desempenho das máquinas que surgiu no início da década de 70. Sendo o principal indicador utilizado para medir a eficiência global, possui várias métricas que utilizam-se na indústria para avaliar se os processos são eficientes. 

Neste texto você vai conferir o significado completo de OEE, seus objetivos, benefícios, como calcular e muito mais. Boa leitura!

 

OEE significado

OEE é uma sigla para abreviar o termo Overall Equipment Effectiveness. Dessa forma, o OEE é um indicador de performance de equipamento largamente utilizado na produção enxuta. Assim, o indicador se baseia em métricas comumente empregadas na indústria de manufatura. Além disso, o OEE faz parte da metodologia Total Productive Maintenance (TPM), introduzida por Seiichi Nakajima. 

As análises do OEE comparam a capacidade de produção de um equipamento com o fornecimento oferecido. Sendo assim, é um indicador da eficiência do maquinário de uma fábrica, medindo sua capacidade de produzir novos itens. 

Com isso, o OEE possui 3 indicadores que compõem as suas análises. Portanto, a disponibilidade diz respeito à quantidade de tempo de trabalho de um equipamento. A Qualidade relaciona a quantidade produzida que atende os padrões de qualidade. Por fim, a projeção da Performance relaciona a velocidade da produção com a velocidade do equipamento.

 

Disponibilidade

A variável disponibilidade engloba o tempo líquido de operação de um maquinário. Dessa maneira, pode-se obter essa métrica pela diferença entre o tempo em que o equipamento ficou ligado e o tempo paralisado ou desligado. É levado em consideração as manutenções, os períodos de espera por materiais utilizados e setups

Dessa forma, a disponibilidade representa-se de acordo com a seguinte equação:

Disponibilidade [%] = (Tempo produzindo / Tempo disponível) x 100

Finalmente, podemos entender que quanto menor a disponibilidade, maior é o tempo em que o equipamento está estagnado. Basicamente, a métrica engloba os tempos de parada de uma linha de produção.

 

Qualidade

Para a produção enxuta, é fundamental a entrega de produtos com a maior excelência possível. Dessa forma, o indicador qualidade exprime a quantidade de itens que podem ser entregues aos clientes.

Sempre obtido através do monitoramento da produção em série, a segunda métrica a se utilizar no cálculo do OEE estima-se através da equação:

Qualidade [%]=(Quantidade de itens de qualidade / Quantidade total produzida) x 100 

 

Performance

A última métrica relevante para o OEE é relacionada ao tempo de produção dos itens, a Performance é estimada através da equação:

Performance [%] = (Quantidade total produzida / Quantidade de produção teórica) x 100

Assim, ao produzirmos um item, o OEE leva em consideração o levantamento de eficiência para observarmos a agilidade do processo. Dessa forma, as razões que podem afetar a performance de um maquinário são a imperícia dos operadores, a falta de treinamento ou até o uso de materiais de especificação errônea.

 

Para que serve o OEE

O OEE é largamente estudado e aplicado por especialistas em produção enxuta, ou Lean. Portanto dentro da metodologia este indicador deve ser capaz de responder a 3 perguntas dentro do meio organizacional:

  1. Com que frequência o meu maquinário fica disponível para realizar o processo?
  2. Quantos produtos foram manufaturados e não geraram perdas?
  3. O quão rápido estou produzindo?

Indicadores como o OEE são essenciais para o monitoramento e gestão das linhas de produção. Ainda, é uma ferramenta que proporciona uma visão ampliada sobre o processo e contribui para resolução de problemas e aplicação de estratégias.

 

Importância do OEE

Entender o andamento do processo e elaborar estrategicamente soluções para os problemas são funções do bom gestor. Logo, utilizando parâmetros como o OEE é possível compreender a influência do maquinário nos processos produtivos. Assim, o resultado abrange a planta como um todo e motiva novas melhorias. 

Atualmente o mercado exige que as empresas produzam cada vez mais e com maior eficiência e qualidade. Dessa forma, para se manter a par da concorrência, o método deve ser adotado. Por essas razões, o OEE e a metodologia Lean são largamente empregados por sua eficiência.

 

Benefícios do OEE

Em seu âmago, o OEE tem ênfase na visibilidade de uma imagem verdadeira do estado atual do processo de produção, agindo como uma excelente ferramenta de controle. Assim, o índice identifica a origem de perdas e retrabalhos, e torna possível um mapeamento.

Os problemas subjacentes de deficiências de produção e restrições de desempenho de fabricação tornam-se visíveis. Além da classificação de acordo com o seu grau de importância, as informações precisam estar disponíveis para apoiar o planejamento estratégico.

O OEE também pode se tornar um meio de entendimento das partes da empresa para o colaborador médio. Portanto, se o indicador for destrinchado e exposto para a empresa, sua simples existência pode alavancar o sentimento de conjunto e aumentar a sensação de pertencimento.

 

Cálculo OEE

Para elaborar o cálculo do OEE, é utiliza-se a seguinte fórmula:

OEE = Disponibilidade x Qualidade x  Performance

Primeiro é feito um levantamento de informações para o cálculo da disponibilidade, é importante considerar estes aspectos:

  • Da empresa: Tempo em que a empresa esteve funcionando, ou aberta;
  • Da equipe da linha: Tempo em que o maquinário ficou parado, seja esperando material ou outro motivo geral. Durante os turnos, a máquina fica parada esperando material e para setup e treinamentos;
  • Do operador do equipamento: a máquina ficou parada por razões não antecipadas, como quebra de equipamento entre outros. Ficou parada devido a liberação do fiscal e devido a um conserto de linha;

Com esses dados, pode-se calcular a disponibilidade. Depois, deve ser feito o levantamento de:

  • quantidade de itens de boa qualidade produzidos;
  • quantidade de itens de má qualidade produzidos;

A quantidade total produzida pode ser calculada somando as duas quantidades acima, e assim é possível calcular a métrica de Qualidade. Após isso, seguimos obtendo os seguintes itens:

  • Quantidade de itens produzidos pela máquina em um ciclo normal, observando as variações de tipo, sejam itens bons ou ruins;
  • Quantidade de itens por minuto a máquina produz em seu ciclo padrão, considerando a totalidade de variações de produtos passíveis de serem produzidos.

Podemos reutilizar a métrica já calculada de itens produzidos no total e calcular a Performance utilizando a produção teórica de itens.

 

Exemplo de aplicação OEE

Uma aplicação para o OEE seria no planejamento estratégico. Como exemplo, podemos imaginar que foi identificada uma falha em determinado setor de uma metalúrgica. A partir do acompanhamento quantitativo do processo, realiza-se o cálculo do OEE, e a disponibilidade da linha de produção acabou diminuindo os índices. Assim sendo, foram aplicadas medidas de correção voltadas para essa linha.

 

Como melhorar o índice OEE?

Para que seja observada uma melhora no índice OEE, é possível integrá-lo a outras ferramentas de monitoramento, assim conectando-o a outros setores da indústria. Além disso, a automatização do cálculo também é necessária para evitar perdas de tempo e esforço dos colaboradores.

Ainda, a revisão de práticas engessadas da empresa é sempre bem-vinda, assim como o treinamento e capacitação dos funcionários e a manutenção dos equipamentos. É importante, para evitar retrabalhos, ter precisão e acurácia no aferimento dos dados contidos nas métricas.

Finalmente, o OEE também pode ser simplificado para que os colaboradores possam ter acesso às suas informações. Práticas como repasses e construção de infográficos auxiliam a conectar os colaboradores ao processo.

 

voltar ao topo

Saiba mais

Banner - case gestão de custos

CASE DE ANÁLISE DE CUSTOS EM EMPRESA DE UTENSÍLIOS MÉDICOS

ANÁLISE DE CUSTOS – A EPR Consultoria foi contratada com o objetivo de validar e identificar as melhorias no sistema de gestão de custos de uma empresa produtoras de instrumentos médicos cirúrgicos de alta performance. A realização do estudo gerou a criação de um mapa interativo de atividades e duas planilhas de acompanhamento da gestão de custos proposta, dando ao cliente mais assertividade e controle na gestão de custos da sua empresa.

Leia mais »
recursos humanos

MAPEAMENTO DO SETOR DE RECURSOS HUMANOS

A EPR Consultoria foi procurada por um veículo de comunicação líder no RS com o intuito de otimizar os processos do seu setor de RH. Dessa forma, torná-los mais simples, desburocratizado e proporcionar rapidez no envio dos dados.

Leia mais »