METODOLOGIAS ÁGEIS: CONHEÇA 5 MÉTODOS MAIS UTILIZADOS NAS EMPRESAS

Tempo de Leitura: 10 minutos

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

O que você vai aprender

banner metologias ágeis

 

As metodologias ágeis surgem para proporcionar um gerenciamento de projetos de uma forma mais flexível e atualizada com a realidade tecnológica em que estamos imersos. Sendo assim, aparecem como uma alternativa à gestão de projetos com metodologias tradicionais.  Estes são extremamente importantes para buscar estar sempre atualizada e em constante evolução.

 

Assim, neste artigo você vai compreender como funcionam as metodologias ágeis, assim como a diferença entre elas e o método tradicional. Abordaremos os benefícios que trazem e como implementar em organizações.

 

O que são metodologias ágeis?

 

As metodologias ágeis são ações tomadas nas diversas áreas de uma organização, que buscam a constante melhoria dos processos, tornando-os mais otimizados. Estas metodologias surgiram na indústria para, na base da organização, elevar a produtividade e auxiliar os gestores no ambiente de trabalho.

 

Buscar melhoria contínua em processos faz com que as empresas tenham que voltar o foco para a padronização e para práticas de excelência em gestão de projetos. Assim, as metodologias ágeis surgem como uma ótima alternativa, principalmente para organizações de setores com viés em tecnologia. Elas são um diferencial dentro do mercado e fazem com que as empresas se tornem mais competitivas.

 

O que é Manifesto Ágil?

 

O conceito que conhecemos hoje como metodologias ágeis está muito alinhado com os princípios descritos no Manifesto Ágil, assinado no início dos anos 2000. O Manifesto Ágil é uma declaração de valores essenciais para o desenvolvimento de software e surgiu como um fato marcante na mudança de contexto do gerenciamento de projetos. Apesar da ligação com o meio tecnológico, o Manifesto impacta empresas dos mais diversos setores.

 

Este documento surgiu a partir de uma reunião de 17 profissionais que praticavam métodos ágeis. Apesar de divergirem em diversas opiniões, todos os desenvolvedores percebiam um consenso em algumas ideias e decidiram iniciar a escrita de um documento que marcaria o começo dos métodos ágeis nas indústrias de software. O documento consegue expressar com clareza o que defende, deixando bem claro o que é, e o que não é metodologia ágil.

 

Pautado em 12 princípios, o Manifesto Ágil tornou-se um guia com ações recomendadas e não recomendadas na gestão de projetos através de metodologias ágeis. Conheça abaixo os 12 princípios citados no documento:

 

12 princípios do Manifesto Ágil

 

  1. Nossa maior prioridade é satisfazer o cliente através da entrega contínua e adiantada de software com valor agregado.
  2. Aceitar mudanças de requisitos, mesmo no fim do desenvolvimento. Processos ágeis se adequam a mudanças, para que o cliente possa tirar vantagens competitivas.
  3. Entregar frequentemente software funcionando, de poucas semanas a poucos meses, com preferência à menor escala de tempo
  4. Pessoas de negócio e desenvolvedores devem trabalhar diariamente em conjunto por todo o projeto.
  5. Construir projetos em torno de indivíduos motivados, dando a eles o ambiente e o suporte necessário e confiando neles para fazer o trabalho.
  6. O método mais eficiente e eficaz de transmitir informações para e entre uma equipe de desenvolvimento é por meio de conversa face a face.
  7. Software funcionando é a medida primária de progresso.
  8. Os processos ágeis promovem desenvolvimento sustentável. Os patrocinadores, desenvolvedores e usuários devem ser capazes de manter um ritmo constante indefinidamente.
  9. Contínua atenção à excelência técnica e bom design aumenta a agilidade.
  10. Simplicidade: a arte de maximizar a quantidade de trabalho não realizado é essencial.
  11. As melhores arquiteturas, requisitos e designs emergem de times auto-organizáveis.
  12. Em intervalos regulares, a equipe reflete sobre como se tornar mais eficaz e então refina e ajusta seu comportamento de acordo.

 

Atualmente, os métodos ágeis que conhecemos e visualizamos nas empresas, como o método Scrum e Kanban, trazem consigo os valores e princípios desenvolvidos no Manifesto.

 

Qual a diferença entre metodologias ágeis e tradicionais?

 

Quando se trata de metodologias ágeis e tradicionais, percebe-se com facilidade a diferença entre elas. Enquanto as metodologias tradicionais são baseadas em um modelo engessado e rígido, as metodologias ágeis são flexíveis e se adaptam de acordo com o momento/processo em questão.

 

O planejamento realizado nos métodos tradicionais é feito com muita antecedência do início do projeto e, ao longo de sua execução, os planos iniciais são mantidos. Já nas metodologias ágeis, o planejamento é feito de um modo em que é possível modificar os caminhos a seguir ao longo do projeto.

 

O tipo de metodologia a se seguir, sejam elas nos moldes tradicionais ou ágil, vai de acordo com a premissa do projeto em questão. É importante estudar o contexto da execução do trabalho para que, assim, tenha uma escolha assertiva entre as metodologias.

 

É essencial ressaltar que a escolha da metodologia não está ligada ao tipo ou tamanho do negócio. As metodologias ágeis, por exemplo, podem ser usadas em organizações de distintas áreas de atuação. Ambas as metodologias podem ser usadas em todo tipo de projeto. O ideal é estudar o projeto, conhecer os requisitos e tecnologias a serem utilizadas.

 

Quais são os benefícios das metodologias ágeis?

 

A escolha por realizar um projeto acompanhado por metodologias ágeis traz consigo alguns pontos benéficos impactantes. Em relação à equipe, pode-se dizer que as metodologias ágeis enfatizam a ação colaborativa dentro da empresa.

 

De modo geral, sabendo a forma mais otimizada de realizar suas atividades, os colaboradores tendem a repassar para seus colegas o mesmo aprendizado. A troca de informações é estritamente necessária para sanar os problemas e tornar o processo mais ágil e flexível.

 

A divisão dos processos em pequenas etapas faz com que se torne mais fácil ser assertivo. Etapas curtas permitem uma melhor revisão de todos entregáveis e aval dos membros da equipe para o prosseguimento do projeto. Com as metodologias ágeis, é possível ter uma maior flexibilidade e, por consequência, se adaptar melhor às mudanças.

 

No modo de trabalho com metodologias ágeis, a utilização de ferramentas visuais facilita na velocidade das entregas e na organização das etapas. O uso de listas, quadros e diagramas (como o Kanban) é muito comum e auxilia as equipes a evitar atrasos, diminuir erros e manter um planejamento base do projeto.

 

5 metodologias ágeis mais usadas

 

Existem diversas melhorias ágeis em vigência no mercado de trabalho. A escolha de qual a melhor ou qual a menos aconselhada vai de encontro com o propósito do uso da mesma e as condições do ambiente para implementação.

 

A seguir, serão abordadas algumas das principais metodologias ágeis, suas particularidades e a definição de cada uma delas. A partir desta leitura, é possível visualizar melhor a aplicabilidade de cada uma em diferentes moldes e cenários.

 

1)   Scrum

 

Uma das metodologias ágeis mais comentadas na atualidade, o Scrum consiste na divisão do projeto em ciclos (sprints) que duram de uma a quatro semanas.

 

Em cada sprint, é realizado um planejamento que determina planos e metas e, caso este planejamento seja bem elaborado, toda equipe fica alinhada em relação às responsabilidades e objetivos, deixando tudo mais claro e reforçando a importância do comprometimento de cada um dos membros.

 

Ao fim de cada ciclo, é realizada uma retomada do que foi feito e quais foram as lições aprendidas pela equipe. Com isso, a troca de feedbacks fica mais fácil e a evolução de cada um também.

 

Saiba mais sobre o Scrum clicando aqui!

 

2)   Kanban

 

A metodologia conhecida como Kanban auxilia muito o gerente na gestão de projetos. Consiste basicamente na criação de um diagrama de evolução, dividido em “a fazer”, “fazendo” e “feito”. Esta tabela deve ser visual e estar sob conhecimento e alcance de todos que estão ligados ao projeto.

 

Com ela, é possível perceber uma melhora de produtividade, diminuição de comunicações não necessárias, aumento da efetividade, diminuição de erros e custos, entre outros benefícios para equipe e para a companhia.

 

Conheça os benefícios da utilização do Kanban neste texto!

 

3)   Extreme Programming XP

 

Com o objetivo de ajudar nas relações entre funcionários e clientes, esta metodologia é muito utilizada em startups que estão em processo de desenvolvimento e consolidação.

 

Através do trabalho em equipe, incentivando a comunicação e eliminando o tempo de inatividade, o Extreme Programming XP busca fortalecer as relações pessoais dentro de uma empresa. Esta metodologia é subdividida em fases:

 

  • Planejamento de projetos com o cliente;
  • Design do projeto;
  • Codificação;
  • Testes para verificar se os códigos funcionam.

 

4)   Lean

 

Metodologia já conhecida e consolidada que se baseia na redução máxima de desperdícios da produção e na eliminação de custos desnecessários.

 

A metodologia foi criada pela Toyota na década de 50 e desenvolvida posteriormente, buscando uma aplicação mínima de recursos e tempo. Para isso conta com um fluxo de trabalho mais claro e compreensível, entregas rápidas e identificação/combate à gargalos nos processos.

 

Os princípios da metodologia Lean são:

 

  • eliminar o desperdício;
  • amplificar o aprendizado;
  • decidir o mais tarde possível;
  • entregar o mais rápido possível;
  • empoderar o time;
  • construir qualidade;
  • otimizar o todo.

 

Quer saber mais sobre Lean Manufacturing? Veja: LEAN MANUFACTURING: 7 PERDAS DA PRODUÇÃO

 

5)   Desenvolvimento de Sistemas Dinâmicos

 

Método desenvolvido nos anos 90 como uma extensão do RAD (configuração capaz de permitir o desenvolvimento rápido com um mínimo de código de programação). Esta metodologia surgiu para ser utilizada em projetos com prazos e orçamentos limitados.

 

As principais características do Desenvolvimento de sistemas dinâmicos são o ciclo contínuo de melhoria, a integração de funções entre módulos e a constante colaboração entre cliente e equipe de desenvolvimento.

 

Como implementar metodologias ágeis na empresa?

 

Na prática, é necessária uma mobilização prévia para, assim, conseguir implementar as metodologias ágeis. Levantar os pontos negativos e positivos de sua empresa/processos é essencial para, a partir disso, fazer uma análise completa da empresa. Esta análise é importante para entender a situação de momento da companhia e para fazer a melhor escolha das metodologias que serão utilizadas.

 

Independente da metodologia escolhida, o primeiro passo para aplicar as metodologias ágeis, no geral, é traçar um objetivo.  A partir do momento em que o objetivo estiver bem descrito, é preciso determinar os valores da empresa. A otimização do trabalho, que deve ser coordenado a partir de ciclos iterativos e feedbacks de clientes, é essencial para atingir os resultados esperados.

 

Antes da última etapa, temos a fase em que o gerenciamento buscando a evolução da equipe como um todo é pregado, a fase de desenvolvimento da equipe. Nela, é preciso ter uma comunicação clara e transparente entre os colaboradores para que as metas de sprint sejam atingidas.

 

Para finalizar, a elaboração de estratégia é a etapa onde diversos pontos, personalizados para cada situação, são levantados e discutidos para, assim, criar uma filosofia que vise o sucesso de longo prazo.

 

Metodologias ágeis auxiliam no planejamento estratégico das empresas. Clique aqui para baixar gratuitamente a nossa planilha de planejamento estratégico!

voltar ao topo

Saiba mais